Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/18 às 14h31 - Atualizado em 23/02/18 às 10h37

ARIE Granja do Ipê

Área de Relevante Interesse Ecológico da Granja do Ipê

Decreto de criação: Decreto nº 19.431, de 15 de julho de 1988

Grupo: Uso Sustentável

Categoria: Área de Relevante Interesse Ecológico

Plano de Manejo: Não possui

Regiões Administrativas: Riacho fundo – RA XVII, Núcleo Bandeirante – RA VIII

Limites e vias de acesso: Limite sul com Estrada Parque do Ipê (EPIP) DF-065, ao sudeste com SMPW Quadra 8 Conjunto 3. Acesso pela Estrada Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA) DF-003 e Estrada Parque do Ipê (EPIP) DF-065.

 

Dados Geográficos

Área: 1.143,82 ha

Perímetro: 16.550,69 m

 

Fitofisionomias

Mata de Galeria Inundável, Campos de Murundu, Campos Rupestres (ralo), Campo Sujo.

 

Fauna

Descrição sumária: Mamíferos como: “gambá” (Didelphis albiventris), “furão” (Galictis vitata), “tatus” (Dasypus spp., Euphractus sexintus, Cabassus unicintus), ‘’lobo guará’’ (Chrysocyon brachiurus), , , , “rato-de-água” (Nectomys squamipes), “cutia” (Dasyprocta sp.) e“capivara” (Hydrochaeris hydrochaeris).Dentre répteis e anfíbios destacam-se: “rã manteiga” (Leptodactylus ocellatus), “sapo cururu” (Rhinella marina),”teiú” (Tupinambis merianae) ,Epipedobates flavopictus, Hyla minuta, Hyla biobeba, Scinax fuscomarginatus, Pseudopaludicola ameghini, Sibynomorphus mikani. 117 espécies de aves foram registradas na área de estudo, dentre elas: Antilophia galeata, Herpsilochmus longirostris, Basileuterus leucophrys , Hylocryptus rectirostris, Cyanocorax cristatellus, Melanopareia torquata e Crypturellus undulatus.

 

Flora

Descrição sumária: As espécies de Mata de Galeria inundável são: ‘’veludo branco’’ (Guettarda viburnioides), ‘’jatobá da mata’’ (Hymenaea courbaril), “pacová’’ (Heliconia sp.), “bacupari’’ (Salacia elliptica), ‘’pindaíba preta’’ (Xylopia emarginata), “pau-pombo’’ (Tapirira guianensis), barba-de-velho (Tilandsia tenuifolia), pimenta-de-macaco (Piper arboreum).No campo limpo se destacam: ‘’palmeira’’ (Syagrus pétrea), ‘’murici’’ (Byrsonima crassa), guariroba (Campomanesia sp.), olho-de-pomba (Casearia silvestris), olho-de-boi (Diospyros burchellii), “pau-santo’’ (Kielmeyra speciosa), ‘’carne de vaca’’ (Roupala montana), ‘’capim-membeca’’ (Andropogon leucostachyus), ‘’araticum cagão’’ (Annona crassiflora), ‘’marmelinho’’ (Austroplenckia populnea). Possui espécies de Campo Sujo como: ’’ fruta-de-pomba’’ (Erythroxylum deciduum), ‘’mercúrio-do-campo’’ (E. suberosus e tortuosum), ‘’pau-santo’’ (Kielmeyera coriacea e speciosa), dedaleira (Lafoensia pacari), ‘’capororoca’’ (Rapanea guianensis), ‘’laranjeira-do-campo’’ (Styrax ferrugineus), “ipê-amarelo’’ (Tabebuia ochracea), ‘’lobeira’’ (Solanum lycocarpum). Nos Campos de Murundu aparecem espécies como: ‘’embaúba’’ (Cecropia pachystachya), “pau-d’óleo” (Copaifera martii), ‘’jacarandá (Dalbergia miscolobium), ‘’cabeça-de-negro’’ (Eremanthus glomerulatus). ‘’Tamanqueira’’ (Aegiphila lhotzkiana), “marmelada-de-cachorro’’ (Alibertia edulis) e ‘’caju-rasteiro’’ (Anacardium humile) são exemplos de Campos Rupestres.

 

Infraestrutura

A unidade ainda não possui infraestrutura.

 

Turismo

Mesmo que ainda não estejam regulamentadas, existem várias atividades de turismo na ARIE, a exemplo de práticas de caminhadas, motocross e visitas às cachoeiras da região.

 

Confira

Mapa de localização da ARIE da Granja do Ipê

Galeria de Imagens

Instituto Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

IBRAM

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543