Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/02/18 às 13h56 - Atualizado em 1/03/18 às 9h30

Projeto Mapear-Mapeamento de Áreas Degradadas e Fitofisionomias do DF

COMPARTILHAR

Objetivo do Projeto 

O projeto surgiu a partir da constatação da carência de informações atualizadas para o Distrito Federal e necessidade de um diagnóstico para a região no que se refere à degradação ambiental, para direcionamento de esforços de prevenção e recuperação de áreas impactadas ou passíveis de impacto.

 

O projeto tem como objetivo mapear as áreas degradadas e fitofisionomias do Distrito Federal – por meio de trabalho de campo, captação de pontos com uso do GPS e análise de imagens de satélite – identificando os tipos de degradação e ocupação do solo de maneira a auxiliar estratégias e ações futuras para a recuperação de áreas degradadas e manutenção dos recursos naturais, da fauna silvestre e da vegetação nativa.

 

Objetivos específicos 

1. Identificar as áreas degradadas e fitofisionomias do Distrito Federal por meio de sensoriamento remoto e trabalho de campo;

2. Identificar os tipos de degradação e fitofisionomias das áreas mapeadas do Distrito Federal;

3. Elaborar um diagnóstico da cobertura do solo das unidades de conservação distritais;

4. Fornecer dados para o acompanhamento do uso e ocupação do solo, subsidiando a escolha dos locais para proposição de corredores ecológicos, áreas protegidas e áreas prioritárias para recuperação.

 

Classificação das áreas 

Embora com várias definições, áreas degradadas podem ser entendidas como áreas sujeitas a fenômenos do meio ambiente, naturais ou antropogênicos que prejudiquem as atividades dos organismos vivos.

 

O projeto esta dividido em duas etapas. A primeira visa mapear as Unidades de Conservação (UC’s) Distritais. A segunda etapa pretende mapear todo o restante do Distrito Federal com a utilização de imagens de satélite.

 

Para melhor compreensão das classes de degradação utilizadas no mapeamento, clique nos links abaixo que contem fotos das classes utilizadas no estudo.

 

Nativa antropizada

Nativa antropizada - Parque Jequitibás

Exóticas

Exóticas - Parque Canela de Ema

Agricultura
Agricultura
Pasto
Pasto - Parque Uso Multiplo Lago Norte
Ocupação
Ocupação - Parque Sobradinho II
Solo exposto
Solo exposto - Parque DER
Reflorestamento nativas
Reflorestamento nativas
Reflorestamento exóticas
Reflorestamento exóticas
Entulho
Entulho - Parque Colégio Agricola

 

As classificações das fitofisionomias adotada pela equipe de campo foram às terminologias determinadas por Ribeiro e Walter (2008) no livro Cerrado: ecologia e flora.

 

Resultados

A primeira etapa foi concluída com o término das vistorias nos parques do Distrito Federal (Figura 1). Os parques foram vistoriados no período de maio de 2010 a maio de 2012 e concomitantemente foram elaborados os mapas delimitando as áreas degradadas e fitofisionomias.

 

Figura 1. Localização dos parques monitorados

 

Confira

Relatório completo do Projeto

Instituto Brasília Ambiental - Governo de Brasília

IBRAM

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543