Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/21 às 22h55 - Atualizado em 13/05/21 às 23h10

Pesquisa sobre percepção da população sobre as capivaras e locais de maior avistamento

No dia 18/11/2020 foi disponibilizado e divulgado para a população do DF um questionário para pesquisa online, realizada pelo Instituto Brasília Ambiental, a respeito do avistamento de capivaras nas regiões do Lago Sul e Norte. O intuito da pesquisa foi identificar pontos com maior relato de ocorrência de capivaras em áreas urbanas residenciais próximas a orla do lago Paranoá e avaliar a percepção da população quanto à questão.

 

A ação faz parte do escopo do Grupo de Trabalho – GT para avaliação de métodos de barreira e elaboração de protocolo de manejo de fauna específico para casos de ocorrência de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris) em malha urbana de áreas residenciais próximas a orla do lago Paranoá, definido na Instrução n.º 236/2020 de 26 de novembro de 2020. A pesquisa fez especificamente as seguintes perguntas: 1. Você já avistou capivaras na região do Lago Sul e Norte em Brasília, DF?; 2. Quando houve o avistamento, elas estavam em grupos ou sozinhas?; 3. Qual período do dia foi o avistamento?;  4. Onde os animais estavam quando foram vistos?;  5. O que você acha da presença das capivaras nessa região?; 6. Quando os animais foram vistos?;  e 7. Qual o endereço (quadra e conjunto) do avistamento?

 

Para acessar o resultado completo da pesquisa clique aqui. Segue um resumo dos principais resultados.

 

Qual a frequência de avistamento de capivaras na região do Lago Sul e Norte

O questionário obteve o total de 195 respostas válidas. Dessas, apenas seis pessoas (3,1%) responderam nunca ter avistado capivaras na região. Das 189 pessoas que afirmaram ter avistado capivaras na região, a grande maioria (74.9%) afirmou avistar com frequência os animais, 17.9% afirmou avistar os animais ás vezes e 4.1% afirmou que o avistamento é raro.

 

Qual o número de indivíduos de capivaras avistados

Apenas 11% das respostas foram de avistamentos de capivaras sozinhas, enquanto 28.5% foram de grupos de até cinco animais, 22.4% de grupos de até dez animais e 38.2% foram de grupos com mais de dez animais

 

Qual o período do dia em que ocorreu o avistamento de capivaras na região do Lago Sul e Norte.

Foram recebidas 292 respostas válidas, das quais 36% afirmavam ter ocorrido o avistamento à noite, 34.2% afirmaram ter avistados capivaras à tarde e 29.8% afirmaram ter avistados os animais pela manhã.

 

Em que ambiente as capivaras estavam quando foram avistadas na região do Lago Sul e Norte

Com relação ao ambiente em que as capivaras foram avistadas, a pergunta recebeu 568 respostas válidas onde a maioria afirmou ter avistado as capivaras em ambientes naturais ou semelhantes aos ambientes de ocorrência natural da espécie (72.4%) em detrimento de avistamentos em ambientes com características marcadamente urbanas (27.6%).

 

Respostas sobre há quanto tempo se deu o avistamento de capivaras na região do Lago Sul e Norte, tendo como referência o ano de 2020

Em relação à variação do tempo que se deu o avistamento de capivaras, a maioria das respostas foram relatos de encontros recentes com as capivaras, 58.5% das respostas foram ‘esse ano’ (2020).

 

E a opinião das pessoas quanto à presença de capivaras no DF

Observou-se respostas que defendiam a presença das capivaras na região como respostas que se mostravam radicalmente contra essa presença.

 

Respostas sobre o endereço (quadra e conjunto) do avistamento de capivaras

Para a análise das respostas recebidas, foram elaborados mapas no Google Earth com a inserção manual de pontos através da descrição do endereço de avistamento relatado pelos respondentes. Como o questionário foi direcionado para as regiões do Lago Sul e Norte, foram inseridos nos mapas apenas pontos dentro dessas regiões administrativas.

No Lago norte, a concentração de pontos relatados em ambiente urbano se mostrou no braço do lago Paranoá entre o setor de mansões do Lago Norte – SML e as quadras ímpares do Lago Norte, mais precisamente entre a QL/QI 07 e QL/QI 15, nos quais as quadras 9 e 13 as mais citadas, bem como a quadra ML/MI 7, 8 e 9 do SML . No Lago Sul, a concentração de pontos se deu na península dos ministros, nas proximidades da ponte JK (especialmente QL/QI 26) e nas proximidades do ribeirão Gama e Cabeça de Veado (QI 17, QL 16 e QL 18).

 

 

Percepção dos respondentes sobre a presença das capivaras avistadas na região do Lago Sul e Norte

Segundo a pesquisa, foi possível observar uma divisão bem equilibrada sobre as pessoas que acham positivo a presença dos animais (75 pessoas acham bom ou ótimo) e os que acham negativo (74 acham ruim ou péssimo). Outrossim, 40 entrevistados acham indiferente a presença dos animais na região.

 

Conclusão

O questionário conseguiu atingir o público-alvo de pessoas que efetivamente avistaram recentemente capivaras na região do Lago Sul e Norte, tendo a maioria visto grupos com mais de 10 animais, no período da tarde/noite. A maioria dos avistamentos ocorreu em áreas naturais ao longo de toda a orla do Lago Paranoá analisada. Os avistamentos em áreas marcadamente urbanas, embora com menor número de relatos, permitiu a localização de pontos focais de ocorrência de possíveis conflitos de convívio com capivaras na região. Além disso, foi possível observar que a maior preocupação da população em relação a capivaras é a ocorrência de carrapatos à elas associados.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543