Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/04/21 às 9h01 - Atualizado em 12/04/21 às 12h27

Paz, ar puro e diversão em refúgio ecológico no meio do Guará

Sempre que resta um tempinho em sua rotina, o aposentado Joel Alves Rodrigues, 62 anos, vai ao Parque Ecológico Ezechias Heringer, que fica perto de sua casa, para fazer uma caminhada, apreciar a natureza ou simplesmente respirar ar puro. Uma área de lazer em um santuário ecológico no meio de uma área urbana, a unidade de conservação também conhecida como Parque do Guará recebe 3 mil visitantes aos finais de semana e tem recebido atenção constante do GDF desde 2019.

 

Por meio de recursos próprios do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e doações de parceiros, o governo local trabalha há dois anos e três meses para garantir a preservação do parque ecológico, uma das 82 unidades de conservação administradas pelo instituto. Quando a atual gestão assumiu o GDF, encontrou o parque abandonado e, desde outubro de 2019, trabalha para garantir o bem-estar da comunidade que utiliza o espaço de lazer.

 

“O parque recebeu benfeitorias em 2013 e, desde então, não havia sido feita qualquer manutenção no local”, conta Thúlio Moraes, secretário-geral do Ibram.

 

De outubro de 2019 a janeiro de 2020, foi realizada na unidade uma força-tarefa, então denominada de SOS Parques, que contou com a parceria de diversos órgãos do GDF, como a Administração Regional do Guará, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), dentre outros que realizou uma série de reparos.

 

Entre as melhorias, está a construção de uma pracinha com mesas e bancos de madeira e a transferência de mesas e bancos de concreto para a nova pracinha, o plantio de grama nos canteiros da área vivencial, a reforma da ducha, com a troca do piso e calçada com acessibilidade, além da instalação de duas duchas novas.

 

O Ezechias Heringer também ganhou um novo bebedouro na guarita, um quebra-molas na entrada do parque e novas calçadas. A força-tarefa recolheu carcaças de ônibus dentro do parque, podou árvores nativas e exóticas e fez a supressão de espécies exóticas.

 

Novas reformas estão previstas para acontecer no local no segundo semestre do ano. Joel Rodrigues gosta de fazer caminhadas na pista de cooper, que tem 1,5 quilômetros e está com a pintura nova. Ela foi sinalizada em 2019 e, na ocasião, as vagas de idosos foram trocadas de lugar. Uma placa nova também foi instalada no Ponto de Encontro Comunitário. “Esse parque é uma delícia, é um Parque da Cidade, menor e mais bem conservado”, elogia o aposentado. “É uma pena que boa parte da comunidade não conheça esse espaço”, lamenta.

 

Tesouro verde

O parque, que tem 309 hectares, funciona das 6h às 22h e conta com boa iluminação em toda a área vivencial. Durante o SOS Parques, lâmpadas de LED foram instaladas em todos os postes da área aberta ao público. As equipes também removeram os refletores inutilizados e com risco de queda das quadras poliesportivas, aumentando a segurança dos frequentadores.

 

Entre os atrativos da área de lazer, ainda há um parque infantil, banheiros públicos, uma quadra de areia e um um pequeno e bem cuidado orquidário com espécies nativas. Os frequentadores também podem fazer trilhas ecológicas em meio à rica vegetação.

 

O Parque do Guará possui cerrado típico e é banhado pelo Córrego Guará. Tem centenas de espécies de plantas entre árvores, arbustos, flores, trepadeiras, além de cerca de 100 espécies de orquídeas catalogadas, nascentes e é dotado de grande biodiversidade, incluindo pequenos mamíferos, algumas espécies de répteis, pequenos roedores e diversos tipos de pássaros. Seu nome foi uma homenagem ao agrônomo pioneiro no estudo do cerrado, Ezechias Heringer, que identificou diversas espécies de orquídeas em todo o território do Distrito Federal.

 

Para a administradora do Guará, Luciane Quintana, o Parque Ezechias Heringer é o tesouro verde da cidade, bastante frequentado pela população.

 

“A existência de nascentes importantes e a biodiversidade o destaca como um dos parques ecológicos mais importantes do DF. A Administração Regional atua na interlocução junto ao Brasília Ambiental para que suas demandas sejam priorizadas a fim de que possamos oferecer cada vez mais qualidade de vida e bem-estar aos guaraenses com o contato direto à natureza”, diz.

Brasília Ambiental - Governo do Distrito Federal

SEPN 511 - Bloco C - Edifício Bittar - CEP: 70.750-543