gototop
IBRAM
YoutubeGoogleFlickrFacebook
Vlibras Aumentar Contraste Cores Originais
Quinta, 07 Dezembro 2017

Auditores do IBRAM e Polícia Militar Ambiental desmontam esquema de caça ilegal

  Bety Rita Ramos/Ascom

Ação fiscalizatória do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), que contou com o apoio integral da Polícia Militar por meio do Batalhão Rural do Gama e do Grupo Tático Rural, ambos vinculados à Polícia Ambiental, desmontou, nesta quarta-feira, 6/12, um esquema de caça ilegal, que vinha ocorrendo no Engenho das Lages, localizado na região administrativa do Gama, na DF 290. O responsável, depois receber infração administrativa que resultou em multa de R$ 500,00, aplicada pelos auditores do IBRAM, foi preso e levado para o 20º. Departamento de Polícia (DP), onde responderá pela parte criminal de porte ilegal de arma, entre outras questões.

De acordo com o coordenador de fiscalização de fauna, flora e uso do solo do IBRAM, Fernando Cortizo, a ação partiu de denúncia anônima de caça ilegal, recebida em meados de novembro. Ele conta que as áreas de gestão de fauna (Cofau) e fiscalização de fauna (Cofar ) do IBRAM montaram um serviço de inteligência para investigar o caso e organizar a ação fiscalizatória.

“Contávamos com poucas informações. A denúncia apenas nos informou que o caçador residia numa casa de portão verde, dentro de um condomínio, próximo à mata, no Engenho das Lajes. Tínhamos dados da esposa dele. Fizemos um pente fino na região, encontramos a casa, dentro dela uma espingarda, diversas munições e casco de tatú ainda com vestígios de carne, o que demonstrava caça recente. Encontramos a esposa, o que nos levou mais facilmente a ele”, relatou o coordenador.

Cortizo contou também que os moradores da redondeza disseram que constantemente eram ouvidos tiros vindos da mata. O caçador foi encontrado numa chácara de eventos. Ele é caseiro do local. Com ele foram apreendidos, pela Polícia Militar, arma, munições e pólvora. Atrás da casa dele foi localizado um verdadeiro cemitérios de animais, diversos cascos e ossadas.

A ação do caçador infringiu as Leis 9.605/98, de Crimes Ambientais e a 5.197/97, de Caça. A multa que recebeu foi baseada no Decreto 6514/2008, que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente, estabelece o processo administrativo federal para apuração destas infrações.

VOCÊ EST? AQUI: Início Notícias Auditores do IBRAM e Polícia Militar Ambiental desmontam esquema de caça ilegal